sábado, setembro 06, 2008

amigo indiscreto ( do Livro "MERRECA XMAS"


01 de dezembro...08:45 da manhã...parado entre a Juscelino e a Berrini por causa do transito...toca o celular...pessoal do detran na minha frente...nem pensar em atender.
Logo aparece o ícone de recado....sigo em frente...quando consigo parar o carro, dou uma checada no celular...é minha mulher...o recado: “liguei por escritório, você não tava, liguei no celular, você não atendeu...aonde você está heim???”...assim que chego na minha sala eu ligo pra ela: “Bem, a hora que você ligou eu estava na frente da policia..não pude atender”...e ela “ Hum, hum...eu vou fingir que eu acredito....até parece”...fico frio como um pepino gelado...eu sei que começo de mes não é o dia de brigar com minha mulher...na porta vem o Anderson com um saquinho de veludo, todo animado...”Quer tirar seu amigo secreto?”

Penso, disfarço, tomo mais um gole de café, e acabo concordando...afinal eu sou dos mais velhos na empresa...preciso dar o exemplo de “companheirismo” que nosso diretor sempre incentivou, mas nunca compartilhou....

Tiro a secretaria do diretor de manutenção...não tenho a menor idéia de quem seja...ela trabalha na filial de Guarulhos, bem longe da matriz, na Berrini...e uma montanha de papelada em cima da minha mesa...três ligações penduradas...meu assistente vai ter que fazer esse social pra mim...mando ele saber tudo sobre a minha amiga secreta...não quero parecer arrogante, vou dar o exemplo de atenção e cordialidade...

Almoço...já??? Nossa como essa manhã passou depressa!!! “ Dorival” grito pro meu assistente
“Vou sair pra almoçar, e corro depois pra Paulista pra duas reuniões... se for urgente liga pra um dos meus celulares, senão for nada muito importante, prefiro que você deixe recado em casa, na secretaria eletrônica, ou pede pra minha mulher anotar o recado.

Saio correndo, e faço uma anotação mental pra não esquecer de comprar um presente por Dorival nesse natal...nossa, que sorte a minha ter um assistente como ele, tão eficiente...

Passo pertinho de dois shoppings...parece corredor polonês com tanta gente indo fazer compras.
Sigo em frente...me ligam da Paulista...o pessoal de Curitiba chega as 16:00hs...como correndo um sanduíche, e me prometo que essa noite vou levar minha mulher pra jantar...algum lugar bonito, elegante, como ela gosta...como ela é...namorar um pouco...relaxar com a mulher que eu amo depois de um dia daqueles....

Ufa...nem acredito que o dia ta chegando ao fim...ligo pro escritório: “ Alguma pendência, Dorival”
“Não” responde ele sempre solicito...”Deixei na sua secretaria eletrônica as informações que o voce pediu...”Que informações” pergunto eu meio sem saber do que se trata.. “Sobre sua amiga secreta”...Cai a ficha...”Obrigado...amanhã a gente se vê”.

Entro na garagem do prédio...aceno por porteiro da noite...no elevador, penso naquele restaurante francês, simples, mas delicioso perto do Itaim...entro em casa...tudo apagado...melhor da tempo de dar uma cochilada antes de sair...

Pego no sono, durmo mesmo, até 10, 11 da noite..quando acordo percebo que minha mulher ainda não esta em casa...fico preocupado, e ligo pro celular dela...barulhão, movimento de gente andando, alto-falante aos berros...”Aonde você está???” pergunto meio confuso “ No aeroporto, seu, seu...” ouço o choro dela do outro lado..contido no começo, depois mais alto...” O que houve”
“Você sabe muito bem, seu crápula, cafajeste, idiota...eu nunca deveria ter me casado com você...”

Não entendia nada..de onde apareceu essa bronca??? “ eu ia te levar pra jantar naquele francês quem você gosta, e você fica ai brigando comigo sem motivo!”

“Sem motivo – berra ela do outro lado - sem motivo, cafajeste..pega esse restaurante francês e ...olha, leva tua amante, safado...”

Silencio...Total...Sepulcral...Bateu o telefone na minha cara??? Não...Pior, acabou a bateria do meu...Justo nessa hora...o que ela vai pensar?? Meu Deus, que confusão é essa...

Corro por telefone fixo, a luzinha vermelha do recado do Dorival ainda pisca...Tento falar com minha mulher...fora de serviço..deve ter entrado no avião...aperto o botão...ouço o recado:


Chefe, seguinte: diz que a tal mina de Guarulhos é ponta firme, topa todas, desde quebrar o galho do pessoal da expedição, até correr de sala em sala do alto escalão...diz que a mulher gosta mesmo da coisa, trabalha com prazer, com garra...tem gente que paga o que for pra ela fazer um trabalhinho por fora....Agora, se prepara que o negocio tá
mais fácil do que você pensa..ela só precisa de uma coisa: perfume...deu perfume, acertou na mosca...Alias, eu se fosse você, até gastaria um pouco mais, pra impressiona, para trazer ela pra gente...
Por que ela até pode ser filial, mas tem que ser matriz......


Ah, outra anotação: “Despedir Dorival”...

2 comentários:

Vanessa disse...

Muito bom seu blog...

Marcelo queria saber se você está em cartaz em algum teatro de São Paulo? Queria muito ver o Nocaute

Bjos

єяιкα...ρєяƒє¢t ѕtуℓє...ॐ disse...

Putz!!!
kkkkkkkkk